sexta-feira, 11 de julho de 2008

É esta a razão para eu não jogar no Euromilhões

Clicar na tabela para ampliar

7 comentários:

essm.arte@gmail.com disse...

Jogar ou não jogar?
Se o valor do primeiro prémio é superior a 152.000.000 penso que é "vantajoso".
Cada aposta custa 2 euros, logo, se jogarmos todas as combinações possíveis gastaremos cerca de152.000.000 de euros mas ganharemos certamente um primeiro prémio, 14 segundos prémios, etc.
Claro que um prémio deste valor é muito raro.

Abraço. JP

ATavares disse...

Não faço um comentário matemático-probabilístico, informo apenas que segundo a Lusa de hoje esta semana "estava em disputa um 'jackpot' de 130 milhões de euros, perto, portanto, dos 152.

Noticia ainda que Portugal está "no 4º lugar do 'ranking' das vendas europeias deste jogo".

Ocorreu-me agora que se houver mais do que um jogador a acertar na chave, o prémio é repartido, e lá se vai o ganho do "investimento".

ATavares disse...

Por lapso não fechei as aspas na citação:

"estava em disputa um 'jackpot' de 130 milhões de euros".

Aproveito para acrescentar que se eu próprio não estou a cometer nenhum erro, no caso de vários apostadores seguirem a estratégia do primeiro comentador, quem beneficiaria mais era a organização e seria até nessa situação fictícia que a autora teria ainda mais razão, quando diz por que não joga.

Fernanda Carvalhal disse...

Não haja ilusões. Em qualquer jogo quem ganha é sempre a banca - seja a banca de um casino seja a Santa...

Gostava de saber pormenores sobre o "jogo da roda". Não sei como funciona só sei que é ilegal (não sei se a ilegalidade decorre por não ser filho dos casinos e da santa... ou se por outro motivo)

ATavares disse...

"Em qualquer jogo quem ganha é sempre a banca"

Não tenho quaisquer ilusões. Estou pelo menos 1000% de acordo, se tal fosse possível em termos matemáticos, embora o sentido seja figurado, e é com ele que concordo plenamente com a Profª.

Nem sabia da existência do jogo que menciona.

Fernanda Carvalhal disse...

Em Setembro de 1961 realizou-se o primeiro concurso do Totobola. O primeiro "milionário" era primo direito do meu pai e professor de matemática. Ainda eu não sabia o que era probabilidade...
Anos mais tarde, em Coimbra, havia uma tasquinha onde se registava o Totobola onde se anunciava um presunto para quem tivesse zero acertos. Como, sempre que jogava não acertava uma, lá fui registar o meu boletim e depois buscar o presunto. O dono da tasquinha não sabia probabilidades mas acho que passou a perceber...

catarina tinoco disse...

loool..eu se fosse a essa tasquinha registar o totobola saia sempre de lá cm um presunto na mao...
relamente as probabilidades do jogo nao sao lá grande coisa..XD

Related Posts with Thumbnails